A consumidora da terceira idade: moda e identidade

  • Renato Hübner Barcelos Universidade Federal do Rio Grande do Sul — Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/UFRGS)
  • Priscila Silva Esteves Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) — Campus Viamão / Universidade Federal do Rio Grande do Sul — Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/UFRGS)
  • Luiz Antonio Slongo Universidade Federal do Rio Grande do Sul — Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/UFRGS)

Resumo

O segmento da terceira idade é cada vez mais representativo no Brasil, devido a fatores como o rápido envelhecimento da população e a redução das taxas de natalidade. No entanto, foi apenas a partir do final do século XX que começaram a ganhar importância estudos em marketing visando à desmistificação de estereótipos e preconceitos acerca do consumidor dessa faixa etária. Hoje, ainda muito há de ser feito para que realmente sejamos capazes de compreendê-lo. No que diz respeito ao consumo de moda para mulheres de terceira idade, por exemplo, pouco foi feito. O entendimento do consumo de moda é especialmente importante em função dos diversos significados e valores associados a ela e da grande participação que o vestuário, os acessórios, perfumes, maquiagens, e os diversos itens da moda, exercem na expressão e na construção da identidade dos indivíduos. Para explorar essa temática, realizou-se uma pesquisa qualitativa baseada em entrevistas em profundidade com auxílio da Photo Elicitation Technique, buscando identificar como acontece o consumo de moda (no âmbito de vestuário) nas mulheres da terceira idade. Dentre os principais resultados, ressaltam-se a heterogeneidade do público pesquisado (que aponta para a necessidade de aprofundamento nos modelos de segmentação utilizados) e a importância do convívio social na determinação das preferências de moda.

Referências

Auty, S., & Elliott, R. (2001). Being Like or Being Liked: Identity vs. Approval in a Social Context. Advances in Consumer Research, 28(1), 235–241.
Ballstaedt, A. (2007). Comportamento e Estilo de Vida da População Idosa e seu Poder de Consumo. Encuentro Latinoamericano de Diseño, Buenos Aires, Argentina, 2.
Barak, B., & Schiffman, L. (1981). Cognitive Age: A Nonchronological Age Variable. Advances in Consumer Research, 8(1), 602–606.
Bartos, R. (1980). Over 49: the invisible consumer market. Harvard Business Review, 58(1), 140–148.
Bardin, L. (2006). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.
Belk, R. (1988). Possessions and the Extended Self. Journal of Consumer Research, 15(2), 139–168.
Chaimowicz, F. (1998). Os idosos brasileiros no século XXI: demografia, saúde e sociedade. Belo Horizonte: Postgraduate.
Clark-Ibanez, M. (1986). Framing the social world with photo-elicitation interviews. American Behavioral Scientist, 47(12), 1507–1527.
Davidovitsch, L., & Silva, J. F. (2008). Implicações da Percepção dos Valores Simbólicos das Roupas: Gênero Masculino em Foco. Anais do Encontro de Marketing da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração, Curitiba, PR, Brasil, 3.
Degnen, C. (2007). Minding the gap: The construction of old age and oldness amongst peers. Journal of Aging Studies, 21(1), 69–80.
Esteves, P. S., Slongo, L. A., & Esteves, C. S. (2012). O crescimento da terceira idade: necessidade de adaptações no mercado. Revista Negócios e Talentos, 9(9), 33–47.
Esteves, P. S. (2014). Uso da Internet pelo consumidor da Terceira idade: influências do risco percebido e impacto na intenção de compra online (Tese de Doutorado). UFRGS, Porto Alegre, BR, Brasil.
Firat, A., & Venkatesh, A. (1993). Postmodernity: The Age of Marketing. International Journal of Research in Marketing, 10(3), 227–249.
Flick, U. (2004). Uma Introdução à Pesquisa Qualitativa (2a. ed). Porto Alegre: Bookman.
Garcia, C., & Miranda, A. (2007). Moda é Comunicação, São Paulo: Anhembi Morumbi.
Greco, A. (1986). The fashion-conscious elderly: A viable but neglected market segment. The Journal of Consumer Marketing, 3(4), 71–75.
Grubb, E., & Grathwohl, H. (1967). Consumer self-concept, symbolism and market behavior: a theoretical approach. Journal of Marketing, 31(1), 22–27.
Harper, D. (1994). On the authority of the image: Visual methods at the crossroads. In N. K. Denzin, & Y. S. Lincoln (Orgs.), Handbook of qualitative research. Thousand Oaks: Sage.
Harper, D. (2002). Talking about pictures. Visual Studies, 17(1), 13–26.
Hirschman, E., & Holbrook, M. (1982). Hedonic Consumption: Emerging Concepts, Methods and Propositions. Journal of Marketing, 46(3), 92–101.
IBGE — Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2008). Síntese de Indicadores Sociais: Uma análise das condições de vida da população brasileira 2008. Rio de Janeiro: IBGE.
Klitzing, S. (2004). Women living in homeless shelters: Stress, coping and leisure. Journal of Leisure Research, 36(4), 483–512.
Leão, A., & Mello, S. (2008). Marcas como Expressões de Identidade. Anais do Encontro de Marketing da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração, Curitiba, PR, Brasil, 3.
Lipovetsky, G. (1989). O Império do Efêmero: A Moda e seus Destinos nas Sociedades Modernas (2a. ed). São Paulo: Companhia das Letras.
Lurie, A. (1997). A linguagem das roupas. Rio de Janeiro: Rocco.
Maciel, E., & Miranda, A. (2008). Identidade Cultural e Consumo: Uma Reflexão Histórica sobre Hábitos de Consumo de Moda da Sociedade Recifense. Anais do Encontro de Marketing da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração, Curitiba, PR, Brasil, 3.
Malhotra, N. (2001). Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada (3a. ed). Porto Alegre: Bookman.
McCracken, G. (2003). Vestuário como Linguagem. In E. Rocha (Coord.) Cultura & Consumo (1a. ed). Rio de Janeiro: Mauad.
Miller, C., McIntyre, S., & Mantrala, M. (1993). Toward formalizing fashion theory. Journal of Marketing Research, 30(2), 152–157.
Miranda, A. (2007). Por um sentido na vida: consumo de marcas de moda. Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 31.
Miranda, A., Garcia, C., & Leão, A. (2003). Moda e envolvimento: Cada cabide, uma sentença. Revista Interdisciplinar de Marketing, 2(2), 38–49.
Moschis, G. (1993). Gerontographics. Journal of Consumer Marketing, 10(3), 43–53.
Moschis, G. (2003). Marketing to older adults: an updated overview of present knowledge and practice. Journal of Consumer Marketing, 20(6), 516–525.
Moschis, G., Lee, E., & Mathur, A. (1997). Targeting the mature market: opportunities and challenges. Journal of Consumer Marketing, 14(7), 282–293.
Moschis, G., & Mathur, A. (2006). Older Consumer Responses to Marketing Stimuli: The Power of Subjective Age, Journal of Advertising Research, 46(3), 339–346.
Nam, J., Hamlin, R., Gam, H., Kang, J., Kim, J., Kumphai, P., Starr, C., & Richards, L. (2007). The fashion-conscious behaviours of mature female consumers. International Journal of Consumer Studies, 31(1), 102–108.
Silva, V. B. (2015). Idosos como publico estratégico: comportamento do consumidor da terceira idade na região de Porto Alegre — RS. Revista Brasileira de Gestão e Inovação, 2(2), 81–107.
Simmel, G. (1904). Fashion. International Quarterley, 10, 130–155.
Szmigin, I., & Carrigan, M. (2001). Learning to love the older consumer, Journal of Consumer Behaviour, 1(1), 22–34.
Thompson, C., Pollio, H. R., & Locander, W. B. (1994). The spoken and the unspoken: A hermeneutic approach to understanding the cultural viewpoints that underlie consumers’ expressed meanings. Journal of Consumer Research, 21(3), 432–452.
Thompson, C., & Haytko, D. (1997). Speaking of Fashion: Consumers’ Uses of Fashion Discourses and the Appropriation of Countervailing Cultural Meanings. Journal of Consumer Research, 24(1), 15–42.
Uhlenberg, P. (2000). Integration of Old and Young. The Gerontologist, 40(3), 276–279.
United Nations. (2002). Building a Society for All Ages. Second World Assembly on Ageing. Madrid, Espanha.
United Nations. (2007). World population prospects: the 2006 revision. Population Database. New York: ONU, Population Division.
Zaltman, G., & Coulter, R. (1995). Seeing the Voice of the Costumer: Metaphor-Based Advertising Research. Journal of Advertising Research, 35(4), 35–51.
Publicado
2016-07-22
Como Citar
BARCELOS, Renato Hübner; ESTEVES, Priscila Silva; SLONGO, Luiz Antonio. A consumidora da terceira idade: moda e identidade. International Journal of Business Marketing, [S.l.], v. 1, n. 2, p. 003–018, jul. 2016. ISSN 2447-7451. Disponível em: <http://www.ijbmkt.org/index.php/ijbmkt/article/view/10>. Acesso em: 19 maio 2019.
Seção
Artigos

Palavras-chave

terceira idade; consumidor idoso; moda; marketing; photo elicitation technique