Empreendimento Educacional para Integrar Graduandos e Empresas para o Estágio Profissional

  • Nilton Galli Bassi Instituto Presbiteriano Mackenzie
  • Reynaldo Cavalheiro Marcondes Univesidade Presbiteriana Mackenzie

Resumo

Este artigo é o relato da realização de um empreendimento educacional cujo objetivo foi integrar os interesses de alunos estagiários de cursos de graduação quanto a disporem de melhores oportunidades para o seu desenvolvimento profissional, com os de empresas que buscam jovens para ampliar e incorporar novos talentos para a desenvolverem os seus negócios, implementado por uma universidade privada da cidade de São Paulo. Dada a sua natureza aplicada, foi utilizado o método da solução de problemas e do aproveitamento de oportunidades, que integra o business problem solving com a visão baseada em recursos e o design research. Partiu-se de indícios da oportunidade que se transformaram em oportunidade efetiva por meio de pesquisas qualitativas, junto a gestores e docentes da universidade, e quantitativa, junto aos aluno, que fundamentaram a proposta de intervenção que foi efetivamente implementada. Para isso, foi desenvolvida uma plataforma digital que facilitou o atingimentos dos objetivos do empreendimento, pela efetiva adesão dos alunos com a conquista de estágios mais próximos de suas expectativas, as empresas dispondo de jovens para impulsionar os negócios e a renovação dos quadros, e a universidade pelo aumento da integração com as empresas, com a melhoria da formação dos seus alunos e obtenção de receita adicional, pelo pagamento dos serviços pelas empresas. Esse resultado positivo motivou posteriormente a criação do Programa de Mentoria, conduzido por docentes com experiência empresarial, visando à preparação e ao impulsionamento dos alunos em seus planos de carreira e de vida.

Referências

Aken, J. V., Berends, H. & Bij, H. V. D. (2012) Problem-solving in organizations. 2nd ed. New York: Cambridge University Press.
Aken, J. E. V. & Romme, G. (2009). Reinventing the future: adding design science to the repertoire of organization and management studies. Organization Management Journal, 6 (1), 5-12. http//doi.org/10.1057/omj.2009.1
Anand, N. & Barsoux, J. L. (Nov-Dec, 2017). What Everyone Gets Wrong About Change Management. Harvard Business Review.
Arcoverde, L. (2011, novembro) - Educação Corporativa deve desenvolver aspectos comportamentais. Recuperado em 25/05/2019 de http://g1.globo.com/economia/noticia/2011/11/educacao-corporativa-deve-desenvolveraspectos-comportamentais.html
Averill, Jennifer B. (2002). Matrix analysis as a complementary analytic strategy in qualitative inquiry. Qualitative Health Research, 12(6), 855-866.
Bardin, Laurence. (2011). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.
Barney, J. B. & Arikan A. M. (2005). The resource-based view: origins and implications, in Hitt, M.A., Freeman, R.R. & Harrison, J.S.(Orgs). The Blackwell Handbook of Strategic Management. Blackwell, Oxford, UK. https://doi.org/10.1111/b.9780631218616.2006.00006.x
Barney, J. B. & Clark, D. N. (2007). Resource-Based Theory. New York: Oxford.
Barney, J.B. & Hesterly, W.S. (2011) Administração estratégica e vantagem competitiva: conceitos e casos. São Paulo: Pearson Prentice Hall.
Carvalho, Fábio C. A. (2018). 2 ed. Gestão de projetos. São Paulo: Pearson Education do Brasil.
Collis, Jill & Hussey, Roger. (2005). Pesquisa em Administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. Porto Alegre: Bookman.
Day, George S. (1994, Oct.). The Capabilities of Market-Driven Organizations. Journal of Marketing, 58(4), 37-52. Recuperado de: http://www.jstor.org/stable/1251915
Flick, Uwe. (2009). Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Bookman.
Galesne A., Fensterseifer J. E. & Lamb R. (1999). Decisões de Investimentos da Empresa. São Paulo: Atlas.
Helms, M.M. & Nixon, J. (2010). Exploring SWOT analysis – where are we now? A review of academic research from the last decade. Journal of Strategy and Management, 3(3), pp. 215-251. https://doi.org/10.1108/17554251011064837
Hitt, M., Ireland, R.D & Hoskisson, R. E. (2008). Administração Estratégica: competitividade e globalização. São Paulo: Cengage Learning.
Ismerim, F. (2017). Aumenta número de vagas de estágio para 2018, dizem recrutadores; veja dicas de como se preparar. Recuperado em 15 de maio de 2018, de https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/aumenta-numero-de-vagasde-estagio-para-2018-dizem-recrutadores-veja-dicas-de-como-se-preparar.ghtml.
Johnson, G., Scholes K. & Whittington R. (2007). Explorando a Estratégia Corporativa. Porto Alegre: Editora Bookman.
Kerzner, H. (2009). 10th ed. Project Management: A Systems Approach to Planning, Scheduling and Controlling. Hoboken, New Jersey: John Wiley & Sons.
Kotter, J.P. (2013). Liderando mudanças. Rio de Janeiro: Elsevier.
Ludwig, Timothy D. & Frazier, Christopher B. (2012). Employee Engagement and Organizational Behavior Management. Journal of Organizational Behavior Management, 32(1), 75-82. https://doi.org/10.1080/01608061.2011.619439.
McMurray, Adela J. (2003). The relationship between organizational climate and organizational culture. Journal of American Academy of Business, 3(1/2), 1-8.
Marcondes, R. C.; Miguel, L. A. P., Franklin; M. A. & Perez, G. (2017). Metodologia para elaboração de trabalhos práticos e aplicados: administração e contabilidade. Recuperado em 05 de maio de 2018, de http://up.mackenzie.br/stricto-sensu/adiministracao-dodesenvolvimento- de-negocios-profissional/
Melo, F. (2016, 27 de outubro). A importância dos estagiários para as empresas. Recuperado em 15 de maio de 2018, de http://www.administradores.com.br/artigos/empreendedorismo/a-importancia-doestagiario- para-as-empresas/99289/
Moreno, A.C. (2018, maio) - Número de Contratos do FIES em 2017 é o menor em 6 anos. Recuperado em 11/05/2019 de https://g1.globo.com/educacao/noticia/numero-de-novoscontratos-do-fies-em-2017-e-o-menor-em-seis-anos.ghtml
Naime, L. (2019, março). Desemprego sobe para 12,4% em fevereiro. Recuperado em 11/05/2019 de https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/03/29/desemprego-sobe-para-124percent-em-fevereiro-diz-ibge.ghtml
Palisade. Software @RISK. (2019). Recuperado em 11/08/2019 de https://www.palisade-br.com/
Payne, R. L.; Fineman, S. e Wall, T. D. (1976). Organizational climate and job satisfaction: a conceptual synthesis. Organizational Behavior and Human Performance, 16(1), 45-62.
PMBOK – Project Management Institute. (2013). 5th ed. Um guia do conhecimento de projetos (Guia PMBOK). Pennsylvania: Global Standard. Recuperado em 22/06/2019 de http://baixadorlivre.blogspot.com/2014/08/guia-pmbok-5-edicao-em-portugues-2013.html
PNAD Contínua (2019), Agência IBGE Notícias Desemprego recua para 13,9% no 4º tri, mas taxa média do ano é a maior desde 2012. Recuperado em 26/02/2021 de https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/30130-desemprego-recua-para-13-9-no-quarto-trimestre-mas-e-o-maior-para-o-ano-desde-2012
Porter, M. E. (2006). Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus.
Prieto, Vanderli C., Pereira, Fabio L. A., Carvalho, Marly M. & Laurindo, Fernando, J. B. (2006). Fatores críticos na implementação do Balanced Scorecard. Gestão & Produção, 13(1), 81-92.
Reis, Fernanda (2018). Qualquer estágio é melhor que nenhuma experiência. Recuperado em 05 de maio de 2018, de https://www1.folha.uol.com.br/sobretudo/carreiras/2018/01/1951849-qualquer-estagio-emelhor-do-que-nenhuma-experiencia.shtml
Ritter, Simone M. & Mostert, Nel M. (2018). How to facilitate a brainstorming session: The effect of idea generation techniques and of group brainstorm after individual brainstorm. Creative Industries Journal, 11(3), 263-277. http//doi.org/10.1080/17510694.2018.1523662
Robbins, Stephen P., Judge, Timothy A. & Sobral, Filipe. Comportamento Organizacional. 14 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.
Ross, Stephen A., Westerfield, Randolph W. & Jordan, Bradford D. (2000). 2 ed. Princípios de Administração Financeira. Editora Atlas.
Soares, Priscila F., Cerqueira, Christina F. S. & Lacerda, Daniel, P. (2016). Implantação da mudança organizacional: proposta de artefato a partir de uma aplicação em uma instituição do setor de imunobiológicos. BASE, 13(4), 345-362.
Salles Junior, C. A. C. et al. (2010). Gerenciamento de riscos em projetos. Rio de Janeiro: Editora FGV.
Silva, A. S. & Brito, E.P.Z. (2013). Incerteza, racionalidade limitada e comportamento oportunista: um estudo na indústria brasileira. RAM Revista de Administração Mackenzie, 14(1), [on-line], 176-201.
Stumpf, Ida R. C. Pesquisa bibliográfica. In: Barros, A., Duarte, J. (Orgs.). (2005) Métodos e técnicas em comunicação. São Paulo: Atlas.
Woodruff, R.B. (1997). Customer Value: the next source for competitive advantage. Journal of the Academy of Marketing Science, 25(2), 139-53.
Yasuda, Aurora, Oliveira, Diva M. T. (2013). Pesquisa de marketing: guia para a prática de pesquisa de mercado. São Paulo: Cengage Learning.
Zubac, A., Hubbard, G. & Johnson, L. (2010). The RBV and Value Creation: a managerial perspective. European Business Review, 22, 515-538. https://doi.org/10.1108/09555341011068921
Publicado
2022-06-30
Como Citar
BASSI, Nilton Galli; MARCONDES, Reynaldo Cavalheiro. Empreendimento Educacional para Integrar Graduandos e Empresas para o Estágio Profissional. International Journal of Business Marketing, [S.l.], v. 7, n. 1, p. 4-21, jun. 2022. ISSN 2447-7451. Disponível em: <http://www.ijbmkt.org/index.php/ijbmkt/article/view/220>. Acesso em: 26 set. 2022.
Seção
Artigos tecnológicos